Suporte a Tv Amadora

Eficiência Energética Diz Presente Nas Escolas Da Amadora Actualidade

Eficiência Energética Diz Presente Nas Escolas Da Amadora

A importância de preservar o meio ambiente volta a ser uma das questões fundamentais para o município da Amadora e, por isso, vão ser investidos cerca de dois milhões de euros em mudanças estruturais para uma maior eficiência energética nos estabelecimentos escolares da cidade.

As EB 2,3 Pedro D’Orey da Cunha, José Cardoso Pires, José Cardoso Lopes e Almeida Garrett e as EB1 Alice Viera e a EB1/JI da Brandoa serão as escolas onde vão ser efetuados os trabalhos de mudança das estruturas.
Nestes espaços escolares vão ser substituídas as iluminações existentes por soluções LED – que são mais eficientes e sustentáveis do ponto de vista ecológico e económico –, alteração de caixilharias, envidraçados e substituição de coberturas e de vãos envidraçados. Além de tudo isto, estas escolas vão ser equipadas com um sistema solar fotovoltaico e terão um sistema de monitorização de consumo de energia.

A substituição dos equipamentos dos estabelecimentos de ensino não vai ser realizada em período escolar, para que desta forma não se perturbe o normal funcionamento das atividades letivas. A mudança da estrutura será feita nas férias no ano de 2021 e as caixilharias no período de férias, aos fins de semana e feriados.

Com estas intervenções nos respetivos estabelecimentos ficam concluídas as mudanças nas escolas amadorenses no que à eficiência energética diz respeito. Esta é uma medida prioritária do município, que se comprometeu a utilizar os Fundos Europeus Estruturais e de Investimento (FEEI), e que está enquadrada no Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial (PDCT-AML), no âmbito do Acordo de Parceria Portugal 2020.

Os equipamentos educativos são os que têm mais consumo energético do município e a Câmara tem estado empenhada para reduzir esta quota. Para isso, houve um investimento num total de seis milhões para melhorar as estruturas escolares e fazer com que estas sejam mais ecológicas e eficientes a nível energético.