Suporte a Tv Amadora

Amadora: Saúde, Ambiente, Educação e Requalificação Urbana São Prioridades para 2022 Actualidade

Amadora: Saúde, Ambiente, Educação e Requalificação Urbana São Prioridades para 2022

Depois da aprovação do Orçamento para 2022 na Assembleia Municipal, que se realizou na passada terça-feira, a Câmara Municipal da Amadora dá a conhecer as Grandes Opções para o próximo ano.

GOP's (Grandes Opções do Plano): Habitação, Novas Vias, Centros de Saúde, Creches e Ambiente

Aproveitando os fundos do Plano de Recuperação e Resiliência, a autarquia da Amadora vai proceder à regeneração do parque habitacional municipal, Bairro da Boba, Casal do Silva e Casal da Mira. Além disso, vai também apostar na habitação acessível, adquirindo novos fogos para esse efeito. Na informação divulgada pela autarquia vem ainda expressa a continuação do trabalho na erradicação dos bairros degradados, Quinta da Lage e Estrada Militar. Os programas de reabilitação urbana vão continuar a ser uma prioridade.

Também os Centros de Saúde de Alfornelos e o da Damaia vão ser requalificados e está previsto o início da construção do novo Centro de Saúde Ribeiro Sanches (S. Brás).

Para o próximo ano, o prolongamento do Eixo Estruturante ao Nó da CRIL é uma prioridade. O espaço público vai ainda ser intervencionado e prevê-se a criação de corredores verdes e ainda a construção da rede estruturante de ciclovias assim como das suas ligações aos quatro concelhos que nos circundam: Lisboa, Oeiras, Sintra e Odivelas.
Em 2022, o sistema de videovigilância vai também ser alargado e a divisão da Amadora da PSP vai ser requalificada e ampliada.

No que diz respeito ao parque escolar, o pavilhão da EB 2/3 de Alfornelos vai ser requalificado e a EB1 Cova da Moura e o JI Moinhos da Funcheira vão ser reabilitados. Destaque ainda para a construção de três novas creches: uma no Alto da Mira, outra do Centro Social 6 de Maio e, por fim, na Serra de Carnaxide.

Ao nível da intervenção social, mantém-se a preocupação com os séniores, assim como pessoas em vulnerabilidade social.

A pandemia de COVID-19 ainda não terminou, por isso as medidas de mitigação continuam a ter destaque neste orçamento, como o assegurar o funcionamento do centro de vacinação, o investimento na testagem e o apoio às famílias, IPSS, empresas e associações culturais e desportivas.

No que diz respeito à sustentabilidade ambiental destaque para o melhoramento da eficiência energética dos edifícios, o investimento na mobilidade sustentável e, ainda, na descarbonização e transição energética.

Orçamento de 2022
O orçamento do próximo ano apresenta o valor total de 102,106 milhões de euros. O IMI fica fixado na taxa mínima legal de 0,3% ao mesmo tempo que vai ser introduzido o IMI familiar, em que o número de pessoas que compõem o agregado familiar influencia o valor do imposto. Vai também ser devolvido aos munícipes 1,2% em sede de IRS. No comunicado enviado pela autarquia pode ler-se que “este é um orçamento que mantém a intransigência na manutenção da sustentabilidade financeira, o que permite continuar a realizar investimentos em áreas prioritárias, mantendo a tendência de desagravamento fiscal sobre os munícipes e as empresas, por forma a reforçar a competitividade do território. Para além da redução dos impostos municipais já aprovada, em que a Câmara Municipal”.